Faça parte de nossa lista de e-mails e não perca mais nenhuma informação !

Av. Mauro Ramos, 1624 - Florianópolis/SC-88.020-304

Tel: (48) 3365-7245  //  (48) 3365-7387

sinpsisc@sinpsisc.org.br

Entre em Contato

© Copyright - Todos os direitos reservados - CNPJ: 10.537.494/0001-00

Site administrado por:

QUALITY Soluções Web
Quality Soluções Web | Criação de sites | Aluguel de Loja Virtual | Marketing Digital | Automação Comercial | Whatsapp 48 98427-9431 | Atendemos todo Brasil

© 1996-2019 - "23 anos inspirando Tecnologia para Você!"

REPRESENTANTES DO SINPSI-SC e CRP-12 REALIZAM REUNIÃO COM DESEMBARGADOR DO TJ-SC

 

Encontro com desembargador Silvio Franco teve objetivo de reivindicar ampliação do número de vagas para psicólogos no Tribunal catarinense.

Hoje pela manhã (24/06/2015) a diretora do SinPsi-SC Raquel Valiente Frosi e o conselheiro do CRP-12 Fabricio Raupp reuniram-se com o Juiz Auxiliar da Presidência do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, o desembargador Silvio Franco, para discutir o provimento de vagas para psicólogo na instituição. Na ocasião foi protocolado o Ofício 215-15/DIR-GTC-CRP-12, assinado pelas duas entidades, que solicita empenho institucional no sentido de criar no TJ/SC maior número de vagas.

Em sua fala o desembargador Silvio Franco enfatizou o contingenciamento de recursos no TJ/SC em função da redução da arrecadação e também o fato de que a organização está praticamente no limite da Lei de Responsabilidade Fiscal. Ele mencionou que os profissionais da área técnica são uma prioridade para os juízes, mas que existe um grande volume de trabalho cartorial na Justiça, que absorve grande contingente de trabalhadores e escassos recursos para as áreas técnicas. “Existe perspectiva de que, com a informatização em andamento, haja possibilidade de ampliar-se os quadros técnicos”, afirmou Franco.

Como foi mencionado que existe um estudo de vagas no TJ/SC, e que há intenção de, em médio prazo, nomear profissionais nas comarcas menores – que são as que estão sem profissionais de psicologia –, serão solicitadas cópias dos estudos de vagas à entidade, por novo ofício. Além disso, foi dada a abertura para que sejam sugeridos indicadores que qualifiquem o estudo das necessidades de profissionais da área de Psicologia.

Os representantes das duas entidades avaliaram que, após esta reunião, é necessário manter a produção de informações e realizar reunião do GT Concurso com o grupo que tem acompanhado o transborde na Justiça. Além disso, que após o acesso às informações sobre o estudo do quadro de vagas do TJ, é necessário avançar no sentido dar visibilidade à necessidade de ampliação do quadro de psicólogos no órgão, e fomentar a criação destas novas vagas no legislativo.

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Please reload