• comunicacao701

Covid-19 é a principal causa de adoecimentos e mortes relacionadas ao trabalho

Se as condições de trabalho já eram precárias para milhares de trabalhadores brasileiros antes de 2020, a pandemia escancarou esta realidade. A política negacionista conduzida pelo governo Bolsonaro frente à covid-19 vem resultando na morte massiva da população e expondo trabalhadores ao risco. 37 mil trabalhadores precisaram se afastar do trabalho em decorrência da covid-19 no ano passado, e apenas no primeiro trimestre de 2021, o número de benefícios de auxílio-doença motivados pela contaminação pelo coronavírus já passou de 13 mil.


Confira reportagem publicada pelo portal G1


A grande incidência de licenças por conta das contaminações pela covid-19 fez com que o Superior Tribunal Federal (STF) reconhecesse a Covid-19 como doença ocupacional, permitindo que trabalhadores de setores essenciais que forem contaminados pudessem ter acesso a benefícios como auxílio-doença, protegidos pelo INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social). Saiba mais


O tema também vem sendo debatido pela Central Única de Trabalhadores. A CUT debateu e formulou diretrizes que orientam sobre a proteção da saúde dos trabalhadores e trabalhadoras frente ao risco de contaminação pela covid no ambiente laboral.


Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho


É diante deste cenário que os sindicatos e centrais sindicais planejam ações para marcar o Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho, celebrado em 28 de abril. "Estamos presenciando o crescente número de trabalhadores(as) desempregados(as), desalentados(as), sem proteção social e da fome.


Os reflexos do covid-19 têm sido intensos entre as mulheres, jovens e população negra, que em sua maioria são pobres e periféricas. Isso porque, sem a atuação estruturada e organizada do governo federal junto aos estados e municípios para o enfrentamento a covid-19, presenciamos todos os dias de forma dolorosa e adoecedora, o genocídio da classe trabalhadora", informa a Central Única de Trabalhadores, ao convocar sua base para definir as atividades que deverão marcar a data.


A Assembleia Legislativa de Santa Catarina organiza uma audiência pública para tratar do tema. A atividade foi solicitada pela CUT/SC por intermédio do deputado Neodi Saretta. O evento acontece no dia 28 de Abril a partir das 9h15min e terá transmissão ao vivo pela TVAL.


Acompanhe neste link


Como os psicólogos e psicólogas estão evitando a contaminação no trabalho?


Com a falta de políticas públicas claras para enfrentamento da pandemia, todos os ambientes de trabalho e trabalhadores/as autônomos são desafiados a adaptar protocolos de atendimento. Lançamos uma enquete nas nossas redes sociais para saber como os psicólogos e psicólogas estão enfrentando a pandemia no trabalho. Que ações você vem adotando para evitar a sua contaminação, dos seus colegas e pacientes? Participe da consulta e ajude a formular orientações para garantir a segurança de todos/as. A enquete ficará disponível até o dia 27 de abril nos stories.


Acesse aqui