• comunicacao701

Trabalhadoras do SUAS reivindicam vacina e condições de trabalho para manter atendimento à população

O Sindicato dos Psicólogos de Santa Catarina – SinPsi-SC manifesta apoio aos movimentos de trabalhadores do SUAS em defesa da saúde da população e por vacinação para a categoria e para todoa a população. Os fóruns de trabalhadores do SUAS de Florianópolis, Palhoça e São José vem denunciando a omissão de gestores políticos na esfera federal, estadual e municipal e a falta de condições para que possam prestar os serviços essenciais à população vulnerabilizada. O Fórum Estadual das Trabalhadoras e Trabalhadores do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) de Santa Catarina - FETSUAS/SC também publicou manifesto sobre o tema. Acesse aqui


"Em decorrência da precariedade ou mesmo inexistência de outras políticas setoriais em Florianópolis, notadamente Habitação, Trabalho e Renda e Segurança Alimentar e Nutricional, acelera-se a produção do agravamento de vulnerabilidades sociais, bem como o mergulho massivo de um enorme contingente de famílias em um estado de pobreza extrema que, dada a inexistência de respostas governamentais efetivas, parece sem remissão. Quanto a isto, diante do agravamento da crise que vivenciamos, a gestão municipal demonstra patente incapacidade de incidir no fortalecimento das redes de proteção social." diz a carta divulgada pelo Fórum Municipal de Trabalhadores e Trabalhadoras do SUAS de Florianópolis e

Fórum Municipal de Usuários do SUAS de Florianópolis.


Leia o documento:


Carta FMTSUAS Floripa1
.pdf
Download PDF • 622KB

Os profissionais também reivindicam acesso a vacinação. "(...) as equipes que compõem os serviços da Assistência Social estão no contato direto com as populações mais vulneráveis, atendendo situações de urgência para garantir os direitos destas pessoas que enfrentam ainda mais dificuldades durante a pandemia, além do acesso reduzido a condições de higiene, de saneamento básico, de alimentação, de moradia, de trabalho, etc. As trabalhadoras e trabalhadores do SUAS realizam atendimentos nas residências, nas ruas, acompanham usuários aos equipamentos de saúde, às instituições de acolhimento - realizam, nestes espaços, atendimento a pessoas em situação de vulnerabilidade inclusive que estejam diagnosticadas ou com suspeita de COVID-19, mesmo sem dispor do mesmo aparato e treinamento de equipes da linha de frente da Saúde. O SUAS é, de fato, linha de frente no atendimento à população, inclusive aos pacientes de COVID-19", argumenta o Fórum municipal das trabalhadoras e dos trabalhadores do Sistema Único de Saúde de São José (FMTSUAS-SJ).


Leia a manifestação na íntegra:


FMTSUAS-SJ março 2021.docx
.pdf
Download PDF • 129KB

O Fórum Municipal das/os Trabalhadoras/es da Assistência Social de Palhoça (FMTSUAS) também publicou manifestação sobre o tema. "Reforçamos a necessidade de inclusão de todas/os os profissionais da área da Assistência Social (todos os níveis de escolaridade) no grupo prioritário do Plano Nacional de Vacinação, visto que possuem função essencial neste momento em que precisam cuidar e proteger a sociedade, contribuindo com o atendimento dos/as usuários/as relacionados/as à Covid-19".


Acesse o documento:


FMTSUAS
.pdf
Download PDF • 76KB

"É necessário que o estado e os municípios incluam estes trabalhadores nos respectivos planos de vacinação, pois estão na linha de frente assim como os trabalhadores da saúde. Não é possível aceitar que trabalhadores de saúde da iniciativa privada, por estarem incluídos no plano nacional, estejam recebendo a vacinação que por enquanto não é suficiente para todos e sem critérios transparentes definidos pelos municípios. Isso gera revolta e indignação", afirma a diretora Vânia Maria Machado.


O SinPsi-SC é integrante do Fórum Estadual de Trabalhadoras e Trabalhadores do SUAS de Santa Catarina (FETSUAS/SC) e do Fórum Nacional de Trabalhadoras e Trabalhadores dos SUAS (FNTSUAS).




29 visualizações